Desenvolvedores da Shiba Inu (SHIB) começam a corrigir os endereços “Wormhole” na CoinMarketCap

Dias atrás a CoinMarketCap passou a listar três endereços de contrato Shiba Inu em sua plataforma oficial em uma atualização recente. Agora, a CoinMarketCap fez uma parceria com a equipe da Shiba INU para corrigir problemas decorrentes desses endereços “wormhole”. 

Após a atualização da CoinMarketCap, a comunidade Shiba Inu confundiu os endereços entendendo-os como sendo mal-intencionados e confusos. Despois das reclamações, a empresa esclareceu que os endereços de contrato não são maliciosos e sim endereços Wormhole para a SHIB que facilitam as transações entre cadeias.

Em uma mensagem no Twitter, a CoinMarketCap esclareceu que os endereços de contrato não-ETH (não Ethereum) em sua página são endereços wormhole para o token Shiba, que foram concebidos para facilitar transações entre cadeias de versões envolvidas deste ativo.  

Página da Shiba Inu na CoinMarketCap com os endereços de outras blockchains (wormholes)

A confusão dos endereços “suspeitos”

Toda confusão começou quando a conta oficial da Shib tweetou um apontamento oficial sobre os endereços da CoinMarketCap e disse que eram inseguros de se usar.

Essa conta da Shibu Inu no Twitter depois tornou pública uma atualização sobre o incidente da CoinMarketCap. A SHIB disse que o site de classificação de criptomoedas, a CoinMarketCap já está ligada aos programadores da criptomoeda para resolver as questões atuais relacionadas com endereços “wormhole”.

Antes, a comunidade da Shibu Inu havia alertado que três contratos inteligentes falsos nas blockchains (Binance Smart Chain, Terra e Solana) estavam sendo apresentados na primeira página da cripto dentro da CoinMarketCap. A equipe dizia que qualquer endereço não Ethereum era, na verdade, inválido, uma vez que a SHIB é um token ERC-20. Os tokens enviados para endereços de outras cadeias acabariam por ser perdidos para sempre.

fonte: twitter

CoinMarketCap esclareceu

Depois de transcorrido tudo isso, a CoinMarketCap emitiu um esclarecimento dizendo que esses três endereços são pontes wormhole para transações entre cadeias com versões encapsuladas do token. Portanto, os endereços em questão não são mal-intencionados e destinam-se a melhorar a experiência do usuário.

A equipe Shibu Inu, embora concordando com os benefícios da interoperabilidade, disse que há problemas práticos e “limites fundamentais” ao nível de segurança proporcionado por essas pontes. 

Além disso, a comunidade da Shiba Inu disse ser crítica com relação ás ações da CoinMarketCap para tomar decisões sobre o token de maneira “centralizada”. No entanto, não repetiria a sua acusação de listar endereços falsos de contratos inteligentes. A equipe também acusara a empresa de apresentar erroneamente a oferta em circulação da criptomoeda.

Fonte: twitter
fonte: coingape

Deixe uma resposta